Amália – 100 anos

Amália Rodrigues faria hoje 100 anos. E para o assinalar o nascimento do símbolo maior do Fado, Falecida em 1999, diversas entidades promovem iniciativas. Na sua antiga casa de férias, no Brejão, realiza-se às 22h00 o concerto “Bem-Vinda Sejas Amália”, com direcção musical de Jorge Fernando, ex-músico da diva. No Panteão Nacional, onde se encontra o corpo da fadista desde 2001, tem lugar o lançamento de selos comemorativos pelos CTT. 

À noite, a partir das 21h30, no Museu do Fado, o fadista Camané, acompanhado pelo pianista Mário Laginha, actua, num “tributo singular ao seu legado universal”, interpretando os “temas mais emblemáticos” de Amália e Alain Oulman (1928-1990). O concerto não tem público presencial, mas pode ser seguido na rede social “Facebook” nas páginas do Museu do Fado, da Câmara de Lisboa e da EGEAC. 

Já na área da discografia a Valentim de Carvalho, coloca no mercado uma caixa com cinco CD´s que incluem gravações inéditas da fadista em Paris, no âmbito do projecto de edição da obra completa de Amália Rodrigues. Do material agora editado, apenas é conhecido o concerto de Amália no Olympia, em 1956. 

Este ano, a discográfica conta ainda editar dois discos, “Amália 1970 ensaios”, com material inédito gravado em estúdio e em casa, e a reedição do álbum “Busto”, e das sessões que deram origem a este disco. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *