Bispo de Santarém defende que estrangeiros “são uma necessidade e um bem”

 O bispo de Santarém – que presidiu à peregrinação de Agosto ao Santuário de Fátima – defende que os estrangeiros são “uma necessidade e um bem” para Portugal e não devem ser “explorados ou maltratados”.

D. José Traquina afirma que os estrangeiros devem ser “acolhidos e protegidos com a mesma respeitabilidade” que se deseja para os portugueses que vivem em qualquer outro país, defendendo que “devem ser informados acerca das nossas regras e hábitos de convivência, mas também ter as condições para expressarem a sua cultura”.

Lembrando que um relatório recente do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras indica que há mais de 590 mil estrangeiros a residir em Portugal, D. José Traquina frisa que “esta é uma realidade para a qual a pastoral da Igreja tem de estar atenta para acompanhamento e apoio”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *