Entre 20 mil e 30 mil alunos continuam sem aulas por falta de professores

Entre 20 mil e 30 mil alunos continuam sem algumas aulas por falta de professores, estima a Federação Nacional dos Professores, com base nos horários ainda a concurso que ascendiam às 4200 horas. 

Segundo um balanço feito pela Fenprof, desde o início do ano letivo estiveram a concurso na contratação de escola cerca de 6740 horários que, entre horários completos, incompletos, anuais e temporários, totalizam cerca de 81 mil horas. 

O número de horários por preencher neste regime estabilizou nas últimas semanas, mas na última semana encontravam-se ainda a concurso 394 horários, números que – diz ainda a estrutura sindical – se traduzem em cerca de 960 turmas, entre 20 a 30 mil alunos, que não têm ainda todos os professores e, por isso, continuam sem aulas a algumas disciplinas, sendo a situação mais grave no distrito de Lisboa, seguindo-se os de Setúbal, Faro e Porto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *