Portugal com 156 mortos e 10.556 casos, novos máximos em 24 horas

Portugal registou esta quarta-feira um novo máximo de infeções e óbitos diários associados à COVID-19 e um novo recorde de pessoas em internamento. Desde o início da pandemia, morreram 8.236 pessoas com COVID-19 em Portugal. Os números foram divulgados hoje no boletim epidemiológico da Direção-geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal registou 8.236 mortes associadas à COVID-19 e 507.108 casos de infeção. Em relação a terça-feira, contabilizam-se mais 156 óbitos – um novo recorde -, 10.556 infetados – um novo máximo diário – e 4.460 recuperados. Ao todo há já 382.544 casos de recuperação relacionados com a doença em território nacional.

A região de Lisboa e Vale do Tejo, com 3.793 novos infetados, é a área do país com mais novas notificações, com 35,9% do total de diagnósticos nas últimas 24 horas em Portugal.  relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24h00 de ontem, indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortes acumuladas relacionadas com o vírus SARS-CoV-2 com 3.569 óbitos (+36 do que ontem), seguida de Lisboa e Vale do Tejo (2.910 +67), Centro (1.269 +36) e Alentejo (347 +11). Pelo menos 99 (+6) mortes foram registadas no Algarve. Há 22 (=) mortes contabilizadas nos Açores. Na Madeira registam-se 20 óbitos (=) associados à doença.

Em todo o território nacional, há 4.240 doentes internados – um novo recorde de casos -, mais 197 que ontem, e 596 em unidades de cuidados intensivos (UCI), menos três do que na terça-feira.

De acordo com o boletim da DGS sobre a situação epidemiológica, existem 116.328 casos ativos da infeção em Portugal – mais 5.940 que ontem – e 130.887 pessoas em vigilância pelas autoridades – mais 5.591.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *