Professores: STOP rejeita serviços mínimos nas escolas

O Sindicato de Todos os Profissionais da Educação anuncia uma nova manifestação em Lisboa, no próximo dia 28, como resposta à convocatória do Ministério da Educação para a definição de serviços mínimos nas escolas já a partir de dia 1 de Fevereiro, o que o STOP considera um “atentado ao direito à greve”. 

O STOP aponta para um desfile entre o Marquês de Pombal e o Terreiro do Paço, e apela aos trabalhadores de outros setores – como a Saúde e a Justiça – para se unirem “à luta” e marcarem presença na próxima marcha, “que será de todos os serviços públicos”. 

Já a Fenprof vai apresentar, esta semana, um parecer sobre a proposta negocial do Governo, mas admite que as greves que estão a decorrer diariamente por distrito podem continuar caso sejam ignoradas as reivindicações dos professores; lembrando que está marcada uma manifestação nacional para 11 de Fevereiro.

0 Partilhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *