Rede Europeia Anti-Pobreza em Portugal quer envolver Parlamento e municípios

A Rede Europeia Anti-Pobreza em Portugal quer envolver o Parlamento e os municípios na luta contra o fenómeno, seguindo um estudo de 2 universidades internacionais, que defendem apoio especializado para quem empobreceu na sequência de episódio traumático.
O presidente da Rede, Jardim Moreira, garante que “a pobreza não tem reduzido em termos percentuais, apesar das múltiplas políticas públicas”, e cita um estudo, apresentado em Lisboa, que conclui “que a pobreza perdura ao longo de 5 gerações”.
Jardim Moreira acrescenta ainda que “o impacto dos 333 milhões de euros que são gastos por ano no Rendimento Mínimo Social, não é de transformação, mas de manutenção, porque as pessoas não saem dessa situação”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *