Só em Agosto, morreram 23 pessoas em meio aquático

De acordo com os dados do Observatório do Afogamento da Federação Portuguesa de Nadadores-Salvadores, as 23 mortes registadas em Agosto bateram o máximo mensal de mortes em meio aquático em Portugal dos últimos cinco anos, registado em Julho de 2020, com 21 mortes. 

Já o número de mortes deste ano – quando ainda falta contabilizar um quadrimestre – cifra-se em 111, o que representa um aumento significativo face ao anterior máximo de 87 mortes, ocorridas em 2017. 

A Federação de Nadadores-Salvadores avança que, por um lado, o aumento das mortes registadas pode estar associado à “falta de cultura das pessoas na relação com o meio aquático”; e a “uma maior procura das zonas balneares no período pós-pandemia”, e que as vítimas “são maioritariamente homens, mais no distrito do Porto e mais no interior”.
 

0 Partilhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *