Soflusa falharam as negociações, greves parciais voltam dia 18

A reunião de revisão salarial dos trabalhadores da área marítima da Soflusa para 2020, que se realizou ontem – com a administração da empresa e o secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade -, terminou sem acordo.
Em causa estão os salários de marinheiros, chefes de máquina, oficiais de reparações e auxiliares de terra que estão descontentes com a atribuição de um prémio aos mestres da empresa e a consequente “desarmonia salarial”, quando, segundo o Sindicato da Marinha Mercante, Indústrias e Energia, “havia um acordo de que este ano não havia propostas”.
Assim, o sindicato diz que a partir do próximo dia 18 haverá nova greve parcial de 2 horas por turno; avançando ainda que “há várias formas de luta a serem equacionadas”, mas sem especificar se estão previstas novas paralisações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *